1
Celso Chambisso
April 4, 2019

Banco BIG aumenta capital social

O capital da instituição passa para mais de 1,1 mil milhões de meticais. A abertura a investidores nacionais tinha em vista angariar parceiros de referência

1
2
Fotografia
:

O Banco BiG Moçambique implementou com êxito uma operação de aumento de capital no valor de mais de 599,4 milhões de meticais, tendo elevado o seu capital social para mais de 1,1 mil milhões.

No seu segundo ano de actividades, o banco BiG Moçambique, um banco de investimento especializado em poupança e investimento, com licença para operar em todas as áreas abertas ao sector bancário no país, regista um passo importante na sua consolidação no sistema financeiro nacional.

Em nota citada pelo jornal “O País”, a instituição revela ter implementado com êxito uma operação de aumento do seu capital social.  

Com esta operação, “o rácio de Common Equity Tier 1 (CET1 – que é um componente do capital de nível 1 que consiste principalmente em acções ordinárias mantidas por um banco ou outra instituição financeira), ascendeu a 100,12%, o que compara muito favoravelmente com a média de 39,74% do sector bancário em Dezembro de 2018, segundo o Banco de Moçambique”, lê-se no comunicado.

A operação contou com investimento adicional por parte do maior accionista, o Banco de Investimento Global, bem como com a entrada de novas entidades de referência no capital do Banco, nomeadamente a Empresa Moçambicana de Seguros (EMOSE), Hollard Moçambique e a Global Alliance Seguros, na qualidade de gestora e em nome do Fundo de Pensões dos Trabalhadores da Mozal e o Fundo de Pensões Aberto (Global Alliance).

Na nota a que o “O País” teve acesso, o BIG Moçambique diz que a abertura do capital do banco a investidores estratégicos nacionais estava prevista no projecto inicial da instituição, tendo como objectivo angariar parceiros de referência, que permitam apoiar o banco na implementação da sua estratégia de crescimento.

Apesar da entrada de novas entidades, o Banco de Investimento Global permanece como accionista maioritário do BiG Moçambique após a operação de aumento de capital, detendo uma participação de 83,99%.

Em destaque

7

Leia também