1
Redacção
December 9, 2018

Negócios entre Angola e Moçambique ainda são "pouco significativos"

Parceria económica entre angolanos e moçambicanos é hoje "praticamente nula", depois de dez anos de crescimento ao nível das relações comerciais, hotelaria e turismo, considera Helena Zefenias Lowe

1
2
Redacção
Fotografia
:

Segundo a especialista da Câmara de Comércio de Moçambique, existe uma "clara necessidade de reforço da cooperação comercial bilateral e de um maior intercâmbio de ideias e de projectos entre homens de negócios dos dois países."

A mesma responsável apela ainda aos empresários angolanos e moçambicanos a um maior reconhecimento da realidade dos dois países, pois, prossegue, "são inúmeras as oportunidades de negócios em ambos os mercados", assinala, apontando que "o investimento angolano é bem bem-vindo nos domínios da hotelaria, turismo, prestação de serviços, agricultura e gestão de logística para a indústria de hidrocarbonetos."

No mesmo tom, referiu que marcas estrangeiras conhecidas já começaram a investir em Moçambique, país que conta com uma aceitável mão-de-obra qualificada.

“Temos que sair das viagens de compras e passar a investir em ambos países”, enfatizou.

Por outro lado, destacou que até certo ponto os procedimentos para se criar uma empresa em Moçambique são muito simples.

“Acho que a inovação foi a introdução de empresas a título individual, porque reduziram drasticamente os impostos. Com essas empresas, paga-se, apenas, três porcentos em imposto ao Estado e houve uma avalanche de empresas que se legalizaram”, enfatizou.

“Temos aqui a experiência de um investidor privado sul-africano que prefere financiar directamente os projectos individuais com taxas de juro muito baixas, do que aplicar o seu dinheiro em bancos”, informou.

É uma experiência que devia servir de exemplo para os ricos de Angola e de Moçambique, disse, aos quais, considerou, falta alguma consciência social. Mas se essa consciência crescer, acrescentou, certamente os dois países vão crescer muito rapidamente e sairão das últimas posições em termos de índice de desenvolvimento humano.

Entretanto, a nível dos Estados, no mês de Novembro último, os Governos de Moçambique e de Angola afirmaram que querem transformar as suas boas relações políticas em "actos concretos, de carácter comercial." O desejo foi manifestado pelos chefes da diplomacia dos dois países, no final das conversações mantidas em Maputo.

Em destaque

7

Leia também