1
Hermenegildo Langa
April 13, 2021

Produção das Empresas Mantém Tendência de Queda

As empresas do sector privado moçambicano registaram uma diminuição modesta na produção no final do primeiro trimestre do ano

1
2
Fotografia
:

As empresas do sector privado moçambicano registaram uma diminuição modesta na produção no final do primeiro trimestre do ano. A taxa de descida sofreu poucas alterações desde Fevereiro e foi a décima terceira no mesmo número de meses.

As companhias associaram a queda na produção com os encerramentos de empresas, a escassez de matérias-primas e os volumes menores de novas encomendas.

Dados contidos num inquérito denominado PMI, produzido pelo Standard Bank indicam que em Março, a maioria dos sectores inquiridos registou uma queda mensal na actividade, tendo sido o comércio a grosso e a retalho os únicos a registarem uma expansão.

Segundo o Standard Bank, os dados do último inquérito do PMI continuaram a mostrar um declínio ligeiro nas condições de operação, em Moçambique, no mês de Março, resultado das reduções na produção, novas encomendas e emprego.

“Entretanto, a escassez de matérias-primas e os atrasos nos envios reduziram o ritmo da melhoria dos prazos de entrega e provocaram um aumento moderado nos preços dos meios de produção”, sustenta o estudo.

Realça que as empresas transferiram estes custos para os seus clientes, conforme demonstrado pelo ritmo mais elevado de aumento dos preços de produção do último ano.

Em Março, o principal indicador do PMI situou-se nos 49,1,mantendo-se inalterado desde Fevereiro e assinalando uma ligeira deterioração nas condições das empresas durante o período do inquérito mais recente.

Os membros do painel associaram a queda a uma redução no número de novas encomendas, escassez das matérias-primas e encerramento de algumas empresas resultantes da pandemia de Covid-19.

Os novos negócios também sofreram uma queda, apesar de a taxa de descida ter sido apenas ligeira uma vez que os inquiridos verificaram um aumento na procura por parte dos clientes.

No entanto, a queda geral da actividade resultou numa diminuição adicional da aquisição no mês de Março.

Adicionalmente, os relatórios sugeriram que uma diminuição no fornecimento das matérias-primas limitou o nível de aquisição de algumas empresas. Contudo, os stocks de compras foram pouco afectados e sofreram apenas uma queda ligeira.

A escassez de matérias-primas levou a que alguns fornecedores demorassem mais a realizar as entregas, tendo a taxa de melhoria do desempenho dos fornecedores diminuído para o nível mais baixo dos últimos sete meses. As empresas também consideraram que as restrições impostas devido aoCovid-19 atrasaram a chegada dos stocks de aquisições.

Contudo, a capacidade de produção manteve-se forte, uma vez que as empresas foram capazes de diminuir os atrasos pelo décimo segundo mês consecutivo. A procura mais fraca por parte dos clientes levou as empresas a reduzir o número de pessoal e ao ritmo mais elevado desde Agosto de 2020. 

Em Março, as pressões relativas aos custos continuaram a aumentar, tendo as empresas moçambicanas referido que o enfraquecimento da moeda e a escassez das matérias-primas foram factores determinantes.

As empresas transferiram estes custos para os seus clientes em grande medida, conforme demonstrado pelo ritmo mais elevado de aumento dos preços de produção do último ano.

Por último, as empresas apresentaram mais uma visão optimista sobre o crescimento da actividade futura no mês de Março, ainda que o sentimento esteja enfraquecido devido ao pico de nove meses em Fevereiro. Os planos para expandir a quota de mercado estiveram frequentemente associados à confiança, tendo aproximadamente 43% dos membros do painel previsto um aumento na produção.

Em destaque

7

Leia também