1
Celso Chambisso
January 21, 2019

TDM e Mcel fundem-se e dão origem à Moçambique Telecom

É a concretização de uma decisão tomada em 2016 para salvar as duas empresas da insolvência

1
2
Fotografia
:

A Moçambique Telecom é a nova empresa do Estado que resultou da fusão das empresas Telecomunicações de Moçambique (TDM) e Moçambique Celular (Mcel).

É a concretização da decisão do Governo moçambicano, que reunido em Conselho de Ministros em Julho de 2016, avançou com a fusão das duas empresas públicas, que se encontravam, já nessa data, numa situação financeira de quase insolvência.

A nova empresa “será dotada de meios tecnológicos, financeiros e humanos capazes de responder às exigências do mercado e irá efectuar a convergência dos serviços de telefonia fixa e móvel de voz, dados e Internet”, disse na altura Mouzinho Saíde, então porta-voz do Conselho de Ministros.

Números divulgados em 2015, por ocasião de visitas efectuadas às duas empresas pelo primeiro-ministro Carlos Agostinho Rosário, indicavam que só a Telecomunicações de Moçambique precisava de 500 milhões de dólares para ultrapassar a crise financeira em que se encontrava.

O jornal “A Verdade” escreveu que a Moçambique Celular “apresentava até 2016 uma dívida líquida acumulada de 12,8 mil milhões de meticais (204 milhões de dólares) da qual 5,1 mil milhões são responsabilidades com fornecedores e 3,8 mil milhões compromissos com a banca nacional e estrangeira.”

A estatal de telefonia móvel tinha dívidas em todos os principais bancos nacionais e estrangeiros, sendo os maiores compromissos com o Millennium bim, 729 milhões de meticais, Standard Bank com 372 milhões de meticais e ao Banco Comercial e de Investimentos deve aproximadamente 320 milhões de meticais.

Em destaque

7

Leia também